Efeitos da suplementação de ômega-3 na TMB

e8c517_5ea7d267932446e5b43b72fabdb5992b-mv2_d_5009_4195_s_4_2

O envelhecimento acarreta em diversas mudanças físicas e fisiológicas, dentre elas um aumento na massa gorda (MG), redução da massa magra (MM) e redução da taxa metabólica basal (TMB), juntamente com uma redução da atividade física. A atividade física, atividades cognitivas e a nutrição adequada possuem um papel essencial para minimizar estes efeitos deletérios. A redução da TMB acontece a partir da terceira década de vida e é multifatorial, sendo em parte resultante de uma redução na atividade física e de um consumo proteico inadequado.

O músculo esquelético é responsável por ~20% da TMB durante o repouso e 80% do consumo energético durante a atividade física. Os ácidos graxos ômega-3,mais especificamente o ácido eicosapentaenoico (EPA, C20:5 n-3) e o ácido docosahexaenóico (DHA, C22:6 n-3) devem ser ingeridos na alimentação (a principal fonte são os peixes como o salmão, atum e sardinha) ou suplementados, tendo em vista que o organismo humano consegue sintetizar quantidades muito pequenas a partir do precursor vegetal, o ácido alfa-linolênico (ALA, C18:3 n-3).

Estudos clínicos sugerem que estes ácidos graxos podem ter efeito na TMB e também na oxidação de gordura durante a atividade física. A incorporação do EPA e DHA nas membranas celulares pode ter impacto no metabolismo energético por meio da regulação da expressão gênica, atuando como ligantes de receptores de proliferação ativados por peroxissomos (PPARs), que possuem papel na homeostase energética e na regulação do metabolismo lipídico. Um estudo recente conduzido por Logan & Spriet (2015) testou o efeito da suplementação de óleo de peixe (2g de EPA + 1g de DHA/dia) durante 12 semanas em mulheres idosas (idade de 66 ± 1 ano). Os resultados demonstraram que a suplementação aumentou em 14% a TMB de durante o repouso e em 10% durante a atividade física. Em relação ao uso de substrato energético, houve um aumento de 19% na oxidação de gorduras durante o repouso e 27% de acréscimo durante a atividade física.

Adicionalmente, os autores observaram um aumento de 4% na massa magra e uma redução de 29% nos níveis de triacilgliceróis. Os suplementos de ômega-3 podem ser, portanto, uma estratégia interessante para a melhora da composição corporal e também melhora do perfil lipídico em mulheres idosas.

Fonte:www.vitaforscience.com.br

Summary
Efeitos da suplementação de ácidos graxos ômega-3 na TMB durante o repouso e exercício em mulheres idosas
Article Name
Efeitos da suplementação de ácidos graxos ômega-3 na TMB durante o repouso e exercício em mulheres idosas
Description
Os suplementos de ômega-3 podem ser, portanto, uma estratégia interessante para a melhora da composição corporal e também melhora do perfil lipídico em mulheres idosas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *