Diabéticos podem usar suplementos nutricionais?

35c09316c0c26b2477575fbb505e20157062c254

Nas últimas décadas, o mundo tem passado por uma mudança comportamental relacionada com a busca pela saúde. Nesse contexto, indivíduos diabéticos são orientados sobre os benefícios da prática da atividade física na história natural dessa patologia. Além desses benefícios, eles buscam também objetivos estéticos e, para isso, a musculação é o principal alvo. Nessa modalidade, alimentação e suplementação específicas são necessárias e surgem dúvidas sobre como os diabéticos podem utilizar suplementos sem acarretar riscos à saúde.

Diabetes Mellitus (DM), são distúrbios metabólicos que culminam na hiperglicemia (elevação do açúcar sanguíneo) e podem resultar na destruição das células beta pancreáticas, que são responsáveis por produzir insulina, implicando na ausência total desse hormônio, caracterizando o Diabetes tipo 1 (quando o pâncreas não produz insulina suficiente). Conhecido como insulinodependente, esse indivíduo apresenta quadro de baixos níveis de insulina ou mesmo inexistência de sua produção.

O Diabetes tipo 2 pode resultar da resistência à ação da insulina, alterando a atividade beta pancreática. Está associado à hereditariedade, dependendo, entretanto, de fatores como sedentarismo e maus hábitos alimentares para se manifestar.

INSULINA E HIPERTROFIA

A insulina é um hormônio que transporta glicose do sangue para as células, é altamente anabólica. Vinda do pâncreas, ela entra na corrente sanguínea e viaja para vários tecidos, inclusive o tecido muscular. As fibras musculares são revestidas por receptores de insulina, hormônio que ainda aumenta o fluxo de sangue nos músculos, por isso, é tão importante para a construção muscular.

Com nutrição e suplementação adequadas, mesmo os portadores de diabetes conseguem altos níveis de construção muscular.

A AÇÃO DE DETERMINADOS SUPLEMENTOS EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS

WHEY PROTEIN – A proteína do soro de leite (whey protein) é importante para o anabolismo. Recentemente, pesquisadores da Faculdade de Engenharia de Alimentos da UNICAMP descobriram que o whey protein ajuda a reduzir a quantidade de açúcar no sangue. Já se sabia que o suplemento exercia ação benéfica em relação à proteção contra úlceras, melhora do sistema imune e diminuição da pressão sanguínea (além do aumento da musculatura).

Cientistas australianos também divulgaram que o uso de whey protein aumenta a liberação de insulina pelo pâncreas, podendo ser utilizado no tratamento do diabetes.

Como funciona o whey protein?

Bioquimicamente, a pesquisa da UNICAMP revela que o whey protein ajuda a diminuir a glicemia por meio de dois mecanismos. O primeiro é o estímulo à geração de glicogênio, que é (reserva de açúcar nos músculos e fígado). Assim, se mais glicogênio é criado, significa que mais açúcar está sendo retirado do sangue para ser estocado nessa forma, o que ajuda a diminuir a quantidade de açúcar na circulação sanguínea. O segundo mecanismo é a ativação de um receptor alternativo de glicose pelas células musculares. Isso permite que os músculos do nosso corpo consigam captar açúcar da corrente sanguínea com maior facilidade, independentemente da insulina, o que também ajuda a baixar a quantidade de açúcar no sangue.

ÔMEGA 3 – Aumenta os níveis do hormônio adiponectina, que está relacionado com a sensibilidade à insulina. Altos níveis desse hormônio no sangue também têm sido associados a um menor risco de doença cardíaca. Ômega 3 Nutrify é um suplemento à base de óleo de peixe, que reduz os riscos de doenças cardiovasculares, diminui os níveis séricos de triglicerídeos e tem efeito anti-inflamatório.

LEUCINA – Considerado um fármaco-nutriente promissor na prevenção e tratamento de situações clínicas como sarcopenia e diabetes tipo 2, além de suas aplicações esportivas. A leucina é considerada um estimulador da secreção de insulina, aumentando sua liberação de duas a quatro vezes após a ingestão de quantidades relativamente pequenas. Dados sugerem que a suplementação de leucina protege contra os efeitos prejudiciais de uma dieta rica em gordura, apoiando a hipótese da leucina como um fármaco-nutriente promissor na prevenção e tratamento de doenças metabólicas crônicas. Leukic M-Tor Integralmedica possui 3 g de Leucina na porção de 2 tabletes.

GLUTAMINA – Os quatro fatores importantes que tornam diabéticos mais propensos a complicações são: susceptibilidade a infecções, hiperglicemia, doença vascular e danos nervosos. Assim, o uso de glutamina por diabéticos insulinodependentes pode ser prejudicial, uma vez que o Diabetes tipo 1 é causado pela ação autoimune do sistema imunológico do indivíduo, e o efeito da glutamina relacionado com esse sistema pode ampliar os danos causados às células pancreáticas. No entanto, no diabetes tipo 2, em que se manifestam as maiores infecções relacionadas ao diabetes, a glutamina é considerada um importante suplemento.

DIABETES E QUALIDADE DE VIDA

Com o uso adequado de suplementação e uma nutrição equilibrada, podemos alcançar bons níveis de hipertrofia em diabéticos ou em pessoas não portadoras dessa patologia. O importante é manter um estilo de vida ativo e buscar, sempre, a orientação de especialistas como médicos, nutricionistas e profissionais de educação física.

Fonte: Integralmédica.com.br

Summary
Diabéticos podem usar suplementos nutricionais?
Article Name
Diabéticos podem usar suplementos nutricionais?
Description
Nesse contexto, indivíduos diabéticos são orientados sobre os benefícios da prática da atividade física na história natural dessa patologia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *