Acne X Suplementos

Suplementos e espinhasAlguns suplementos trazem grande quantidade de vitamina B12, que estimula a atividade das glândulas sebáceas.

A ocorrência dos carocinhos vermelhos e doloridos na pele, que surgem principalmente na região do rosto, traz um incômodo muito grande, podendo comprometer a autoestima e a socialização dos que sofrem desse mal. A esse conjunto que se manifesta como lesões cutâneas, chamamos de acne.

A acne vulgar pode ser considerada uma doença dermatológica que ocorre com frequência entre jovens, principalmente adolescentes, sendo associada com grande frequência à produção dos hormônios sexuais masculinos no homem e na mulher. Ela afeta as glândulas pilossebáceas que passam a produzir uma maior quantidade de secreção gordurosa.

Esse excesso de secreção não consegue ultrapassar a abertura do poro cutâneo e ali se acumula, causando uma obstrução e ocorrências de lesões que classificamos como: comedões abertos (cravos pretos) que oxidam e escurecem em contato com o ar ou comedões fechados (cravos brancos). O acúmulo dessa substância retida pela obstrução dos folículos pilosos favorece a infecção por bactérias, especialmente pela Propionibacterium acnes, formando a lesão da acne ou as famosas espinhas.

A proliferação e a multiplicação da bactéria acarreta uma pequena inflamação na área com pus, fazendo com que a espinha tenha a aparência avermelhada, quente e inchada. Pois é pessoal, os temidos cravos que surgem com frequência, também são classificados como acnes.

PRESENÇA DA ACNE

A acne nas mulheres pode persistir por mais tempo e é chamada de acne da mulher adulta, onde as lesões se instalam especialmente na região da mandíbula, podendo se espalhar pelo resto do corpo. Muitas vezes elas estão correlacionadas com o ciclo menstrual e possíveis desregulações hormonais na relação testosterona/estrogênio. Nos homens, os quadros costumam ser mais graves e sem tratamento podem se estender por décadas.

As áreas em que a acne se manifesta com maior frequência são: rosto, pescoço, busto, costas e ombros, onde a quantidade de glândulas sebáceas é maior. Todas as formas de acne podem ser controladas e em alguns casos ela pode se manifestar de forma intensa, prejudicando a qualidade de vida e a autoestima. O diagnóstico acontece através de exame clínico, onde são analisadas as lesões e o grau da infecção. O quadro clínico pode ser dividido em cinco estágios:

• Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias, espinhas ou cistos.
• Acne Grau II: cravos e espinhas pequenas – pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus, também chamados de pústulas.
• Acne Grau III: cravos, espinhas pequenas e cistos – lesões mais profundas e dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas.
• Acne Grau IV: cravos, espinhas pequenas e cistos, que se comunicam causando inflamação mais grave e aspecto desfigurante. Este tipo de acne também é conhecido como acne conglobata.
• Acne Grau V: surgimento súbito da acne com lesões graves, como cistos dolorosos que ulceram deixando grandes cicatrizes, acompanhado de sintomas gerais, como febre, mal estar e dor no corpo. É uma forma rara e mais comum no sexo masculino.

O aparecimento da acne depende da predisposição natural de cada indivíduo em produzir e acumular sebo nos poros, como na estabilização e controle hormonal. Para quem já possui acne, alguns cuidados podem ser empregados para que o quadro seja amenizado:

• Evitar contato direto da pele com substâncias comedogênicas (que predispõe o aparecimento da acne) como determinados cosméticos e óleos.
• Controlar o estresse (controle do hormônio cortisol).
• Evitar alimentos muito gordurosos e calóricos.
• Evitar exposição solar intensa.
• Não apertar ou espremer as espinhas.

SUPLEMENTAÇÃO E DIETA X ACNE

É muito comum observarmos a ocorrência de acne em pacientes que consomem suplementos nutricionais e também determinados alimentos. Sendo assim, sempre surge a grande dúvida: será que realmente os suplementos são os grandes causadores de espinhas? Ou a culpa é de alguns alimentos consumidos na dieta?

Antes de mais nada é bom esclarecermos que existem alimentos que participam de reações bioquímicas específicas no corpo, aumentando as chances de ocorrência de acnes.

Nesse caso é importante reduzir o consumo de carboidratos com alto índice glicêmico e limitar a ingestão de gorduras saturadas. Em contrapartida, pode-se aumentar o consumo de determinados alimentos que atuam no organismo diminuindo a produção de espinhas e cravos, tais como legumes, frutas, cereais e pães integrais.

A maioria dos suplementos são à base de proteínas e apresentam uma tendência natural de produzir queratina, sendo essa a responsável por lubrificar a pele e os folículos capilares. Ela é produzida pelas glândulas sebáceas e nesse caso, os suplementos proteicos trazem em sua fórmula uma grande quantidade de aminoácidos que podem contribuir para o excesso de queratina e ocorrência de acnes.

Alguns suplementos trazem grande quantidade de vitamina B12, que estimula a atividade das glândulas sebáceas. Assim como os pré-hormonais, que contêm em sua formulação moléculas precursoras do hormônio testosterona, aumentando a produção da mesma.

Creatina

Muitas pessoas relacionam o uso da creatina com a intensificação dos efeitos da acne, porém existem estudos que comprovam que isoladamente ela não tem este “poder”, mas o emprego de técnicas ineficientes e algumas combinações erradas, podem sim aumentar a acne.
Algumas marcas de creatina aconselham em suas embalagens, a mistura com sucos de frutas ou isotônicos, porém é aí que está o problema, já que esses produtos contêm grande quantidade de carboidratos. Assim, deve-se fazer com cautela o uso de carboidratos de alto IG, incluindo a maltodextrina, dextrose e hipercalóricos.

Whey Protein

Não há estudos que provêm à ligação direta da whey protein com a potencialização da acne, pois o consumo isolado desta proteína não causa lesões, mas estudos comprovaram que derivados do leite possuem um fator anabólico com propriedades insulinotrópicas, elevando a produção e sensibilidade das células ao hormônio insulina.
Ainda assim, podemos dizer que a suplementação proteica, embora eleve a concentração sérica do hormônio insulina, se mostra importante na manutenção e saúde da pele, já que as proteínas têm um papel dérmico fundamental, pois são usadas como substratos na produção de colágeno, o que mantém a pele mais firme.

Vitaminas

Existem algumas vitaminas que podem ser usadas no processo de reversão da acne:

• Vitamina A / Betacaroteno: Importante para o amadurecimento celular, protegendo à pele dos efeitos de radicais livres e controla a atividade das glândulas sebáceas.
• Vitamina B6: Auxilia na regulação dos níveis de testosterona, DHT e insulina, reduzindo o número e a intensidade destas. Assim as variações hormonais diminuem e o indivíduo sofrerá menos.
• Zinco: Trabalha na manutenção do sistema imunológico, aumentando a atividade imunológica e reduzindo as inflamações, consequentemente tem ação na regeneração dos tecidos, incluindo a pele.

Sabemos que técnicas que objetivam o aumento da massa muscular e geram hipertrofia, como a prática de exercícios resistidos de musculação, aumentam a produção do hormônio testosterona, que por sua vez estimulam a produção de DHT (di-hidrotestosterona), aumentando a atividade das glândulas sebáceas, passando a produzir sebo de forma exacerbada, com a ocorrência de obstrução dos poros e formação das lesões de cravos e espinhas.

Outro fator é o uso de determinados suplementos e dietas hiperproteicas, que unidos podem causar agravantes ao portador da acne ou a pacientes predispostos. Nesse caso, o emprego de uma dieta contendo alimentos que combatam a formação de acnes, a substituição de determinados suplementos e a administração de medicamentos por um profissional capacitado deve ser realizada, com o objetivo de amenizar os quadros clínicos de cravos e espinhas. A dica foi dada, bom trabalho!

Fonte: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO – ANO 07 – Nº33

Summary
Acne X Suplementos
Article Name
Acne X Suplementos
Description
Alguns suplementos trazem grande quantidade de vitamina B12, que estimula a atividade das glândulas sebáceas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *